Philips também adota 3D com óculos passivos

Posted by: Equipe_Melhor_TV on 16/03/2012 Under: Notícias, Philips, TV 3D

Praticamente ao mesmo tempo que a LG anunciou seus televisores com o mesmo tipo de 3D dos cinemas, a Philips anunciou seu aparelho de TV concorrente durante evento mundial da marca em Barcelona.

A nova tecnologia, denominada pela Philips Easy 3D, funciona exatamente como a da LG. Um filtro óptico na TV, em conjunto com óculos polarizados passivos, dá a sensação de profundidade, para dentro e fora da tela.

Para a Philips, o 3D passivo é a solução de entrada, para os aparelhos médios. O topo de linha, como a Cinema 21:9, usa a tecnologia ativa, denominada pela multinacional holandesa como 3D Max.

A opção por manter ambos os formatos no mercado é clara: quem se sente mal com o 3D ativo terá uma opção, até mais em conta, para desfrutar de conteúdo 3D. E posicionando o novo produto na faixa dos aparelhos médios, a Philips ainda faz a LG suar, pois inicialmente o fabricante coreano certamente iria capitalizar sobre a novidade, até então exclusiva.

Vários modelos de aparelhos com 3D passivo serão lançados, um para cada linha de TVs comercializada pela Philips, ainda este ano.

O 3D passivo é voltado para um público que busca no televisor 3D uma forma de entretenimento casual e fácil de dividir, pois os óculos são baratinhos. O 3D ativo é para o entusiasta, que faz questão de assistir 3D em Full-HD.

Outro anúncio da Philips em relação ao 3D é que a funcionalidade já virá na caixa dos produtos, em vez de ser um opcional. Até agora, as TVs da Philips eram conversíveis (mais ou menos como as da Sony). Você compra os óculos, um emissor de infra-vermelho e pronto, uma televisão aparentemente comum vira 3D. O problema da estratégia é que não funciona simplesmente colocando os óculos: o televisor precisa ter um processador de vídeo mais poderoso para conseguir mandar a imagem tridimensional para a tela, e isso custa mais caro.

A primeira impressão da TV 3D passiva da Philips foi boa. O brilho e contraste parecem lavados (como o que observamos com a da LG), mas ao colocar o óculos a coisa muda. O brilho fica corrigido e o contraste dá um pulo considerável. O efeito 3D? Leia depois nosso “eyes on”. Inclusive comparamos ambos os sistemas, lado a lado, e logo colocamos tudo aqui no Ztop.

Tirando o anúncio da TV 3D, pouca coisa além da nova linha de televisores para 2011 foi mostrada. Houve o anúncio de algumas novidades, como o controle da sensação de profundidade do 3D na linha ativa – exatamente como no 3D usado nos computadores – que melhoraria a experiência para quem não se acostuma com os óculos de LCD.

De concreto mesmo pudemos ver o novo acabamento em metal e vidro, o Ambilight amplificado, um interessante sistema de alto falantes e o novo revestimento anti-reflexo.

O revestimento em metal, que vai de um laminado resistente a aço inox mesmo nos aparelhos mais nobres, deu um tom mais atual ao design dos televisores. O vidro, com um tom preto bem profundo, também foi usado em alguns modelos.

O Ambilight, uma linha de LEDs coloridos instalada nos lados e em alguns modelos na parte superior da tela, foi reforçado. Em vez de apenas uma fileira de LEDs, em alguns modelos serão duas fileiras.

Além da maior luminosidade – que dá um efeito interessante, pois “engana” o cérebro esticando a tela para além dos limites da moldura do aparelho – a reprodução de cores é ainda mais fiel. O Ambilight analisa o que está na tela e recria o matiz da luz. A única bola fora do sistema, novo ou antigo, é quando a tela fica preta. Em vez da ausência de luz, o sistema projeta luz branca, que aniquila a profundidade do preto da tela e prejudica sensivelmente o contraste.

O novo sistema de alto falantes é bem bacana. Como as telas estão bem mais finas, a solução para não deixar o som ruim (como em alguns aparelhos iluminados por LEDs) foi usar a base da TV como caixa acústica. As bases são um pouquinho mais altas que as comuns e permitem que o ar flua, espalhando as ondas sonoras pelo ambiente.

A Philips conseguiu um meio termo entre o brilhante maldito (aquelas TVs que você se vê como em um espelho) e o fosco absoluto. A luz ambiente é desviada por um filtro óptico, sem o inconveniente do imã de sujeira que são as coberturas foscas.

Os aparelhos apresentados ainda não têm preço no Brasil, mas o anúncio oficial será feito até o começo do segundo semestre de 2011.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Ranking MELHOR TV

Rank Item Rating
1 TV Sony Ultra-HD de 65” O LED-LCD Read
2 Philips Smart TV 3D 55PFL6007 LED Plana 55 Polegadas Read
3 TV 3D LED 32" LG 32LM3400 Read

PERGUNTAS & RESPOSTAS